Ir direto para menu de acessibilidade.
Sergipe - Governo de Todos
Início do conteúdo da página

Observatório de Sergipe

Publicado: Domingo, 03 de Novembro de 2013, 00h47 | Última atualização em Segunda, 04 de Dezembro de 2017, 18h02

A governança pública contemporânea exige participação social, seja de maneira direta, na construção e execução das políticas públicas, ou de maneira indireta, na fiscalização da implementação das mesmas pelo Estado. 

Os mecanismos de participação podem incluir audiências públicas, conselhos e conferências setoriais, parcerias com o Terceiro Setor, eleições e contempla também diversos tipos de mídias, com destaque para as disponibilizados via internet.

Além disso, quaisquer que sejam os meios de participação social e de gestão do Estado, o acesso a dados e informações é inerente e crucial ao planejamento governamental, à tomada de decisão e ao ciclo de políticas públicas, que engloba a elaboração, o monitoramento e a avaliação de políticas públicas.


Atualmente, a dinâmica cada vez mais complexa, interdependente e baseada em tecnologias de informação da sociedade contemporânea, impõe ainda mais que o acesso à informação seja tempestivo, acessível a toda a sociedade e alinhado às inovações tecnológicas.
No Brasil, leis como a da Transparência (Lei nº 131/2009) e do Acesso à Informação (Lei n º 12.527/2011) incentivam, cada vez mais, uma postura de transparência ativa e de dados abertos por parte do Estado.


Uma das maneiras que a Secretaria de Estado do Planejamento, Orçamento e Gestão (SEPLAG) contribui para este processo é por meio do trabalho da Superintendência de Estudos e Pesquisas (SUPES), órgão integrante de sua estrutura organizacional.


A SUPES tem o papel de desenvolver e manter sistemas de dados e informações gerais sobre o estado, abrangendo a elaboração de estudos, pesquisas, estatísticas, levantamentos geográficos, cartográficos e de geoprocessamento aplicados às políticas públicas.
O desafio institucional é formar bases de conhecimento nessas áreas para subsidiar o planejamento governamental, o desenvolvimento e a gestão de políticas públicas, condições fundamentais para o desenvolvimento social e econômico de Sergipe, além de permitir que a população sergipana possa conhecer melhor o seu estado.


Nesse contexto, surgiu o Observatório de Sergipe, que tem na modernização tecnológica e na disseminação da informação suas premissas fundamentais. Figura como o instrumento de atuação da Supes para enfrentar os desafios do novo ciclo de gestão, calcado na integração das políticas públicas, na consolidação da participação popular e na modernização da gestão pública.

 

Os Núcleos

Os núcleos são as células de desenvolvimento de estudos e análises dentro do Observatório de Sergipe. Apesar da repartição das funções de Geografia e Cartografia Estudos e Pesquisas, e Estatística, os núcleos têm seu diferencial na interdisciplinaridade.

 

Núcleo de Estatística

Coleta, agrupa e disponibiliza informações estatísticas, sociais e econômicas sobre Sergipe, com vistas a subsidiar o planejamento estadual e atender a solicitações da sociedade.

 

Núcleo de Geografia e Cartografia

Coordena a produção e o geoprocessamento de informações geográficas e cartográficas, realizando estudos geográficos sobre Sergipe que subsidiem políticas governamentais, além de disponibilizar as informações produzidas à sociedade.

 

Núcleo de Estudos e Pesquisas

Coordena a elaboração de pesquisas, diagnósticos, estudos econômicos, sociais, conjunturais, demográficos, setoriais, municipais e territoriais, com vistas à formulação e avaliação de políticas e dos resultados de intervenções governamentais.

Acesse o observatório de Sergipe clicando na imagem abaixo.

registrado em:
Fim do conteúdo da página